GEOPROCESSAMENTO

Ao longo da história, a civilização se comprometeu a estudar e registrar dados sobre formas de relevo, flora, fauna, rotas comerciais, fronteiras políticas, etc. Com o avanço da tecnologia, surgiu a possibilidade de se integrar vários dados e mapas e analisa-los em conjunto, possibilitando através de análises complexas, a criação de bancos de dados georreferenciados, fazendo assim o desenvolvimento de diversas áreas como a cartografia, o planejamento urbano, comunicações, transportes e até mesmo a análise de recursos naturais.

O Geoprocessamento faz parte de um conjunto de tecnologias usadas para coletar e processar informações georreferenciadas, o conjunto dessas tecnologias permitem o desenvolvimento contínuo de novas tecnologias. As tecnologias que englobam esse conjunto estão cada vez mais presentes no nosso cotidiano, algumas que podemos citar são: O Sensoriamento Remoto (SR), Sistema de Informação Geográfica (SIG) e Sistema de Posicionamento Global (GPS), sendo o GPS o mais conhecido atualmente.


O SR é uma tecnologia que pode obter imagens e outros categorias de dados monitorando a superfície terrestre, capturando e registrando a energia eletromagnética refletida ou emitida da superfície terrestre. Existem diversos programas que realizam atividades de processamento digital de imagens, entre eles o Sistema de Processamento de Informações Georreferenciadas (SPRING) desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), outro programa muito popular é o Google Earth, sendo amplamente utilizado devido ao seu uso gratuito, ele permite sobrevoar o planeta através das imagens de satélite.


O SIG é incorretamente considerado como geoprocessamento. Geoprocessamento é um conceito mais amplo que representa qualquer categoria de processamento de dados georreferenciados, enquanto o SIG processa os dados gráficos (como mapas) e alfanuméricos (como tabelas) para análise espacial e modelagem de superfície. Em comparação com o SR, além do próprio SPRING, existem mais programas desenvolvidos para o SIG, como o Sistema de Análise Geo-Ambiental (SAGA).

O GPS é um sistema de posicionamento por satélite usado para determinar a posição do receptor na superfície da terra. A localização é exibida em coordenadas de longitude, latitude e altitude. O sistema pertence aos Estados Unidos e foi inserido globalmente, mas começou a ser competido por sistemas semelhantes na Europa (GALILEO) e na Rússia (GLONASS).

A aplicação da tecnologia de geoprocessamento tem se estendido a diversos campos do conhecimento, como geografia, biologia, história, engenharia, arquitetura, sistemas de informação, etc., para atender às mais diversas necessidades de nossa sociedade, como o desenvolvimento de bases cartográficas, a análise de recursos naturais, a implantação de redes de infra-estrutura (esgoto, abastecimento de água, drenagem, energia elétrica e comunicações). 

Com o passar do tempo, a aplicação da tecnologia SIG tornou-se mais necessária para o desenvolvimento de uma sociedade que precisa planejar e implementar seu desenvolvimento. 

Tags

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *